(+55 11) 3280-4049

Especificações

MNPS

Características

O programa MNPS é o resultado de mais de 22 anos de desenvolvimento de técnicas de planejamento para procedimentos estereotáxicos baseado em computadores pessoais e neuroimagens [1]. Nasceu em 1990 com o nome de NSPS, e de 1994 até 2003 foi comercializado sob a denominação de MSPS.

O MNPS está disponível para os seguintes equipamentos de estereotaxia: FiMe, Bramsys, Macom, Micromar, Leksell, CRW, ZD, Riechert-Mundinger, Adeor-Zeppelin e Estereoflex.

Todas as técnicas são de domínio tridimensional (3D) e se baseiam na parametrização de cada plano de corte tomográfico, de ressonância magnética ou de angiografia estereotáxica.

Para facilitar o planejamento de procedimentos de cirurgia funcional, dois atlas de estereotaxia, o Schaltenbrand-Wahren e o Talairach, foram digitalizados em forma vetorial e vários recursos incorporados para atingir a superposição dos mapas sobre cortes devidamente reformatados de estereo-tomografias. Diversos parâmetros garantem o controle da orientação espacial dos atlas em relação ao cérebro do paciente, sendo fundamentais a comissura anterior e a comissura posterior.

Para incorporar ao planejamento a ressonância magnética, minimizando o impacto da distorção geométrica da mesma, foi desenvolvida uma técnica de fusão multimodal de imagens. O método trata o espaço da estereo-tomografía como volume rígido e admite uma ligeira plasticidade no volume da ressonância (com controle do módulo de rigidez). O algoritmo é de domínio 3D, semi-automático, não é crítico no caso de superposição de volumes parciais, é estável quando aplicado em imagens com artefatos e estudos retrospectivos.

Não existem limitações de princípio na orientação mútua dos cortes de tomografia e ressonância a serem fundidos. [2]

A incorporação destes métodos aumenta a segurança dos procedimentos, diminui a invasividade dos mesmos e reduz o tempo cirúrgico.

Outro recurso do MNPS é o módulo para planejamento de Radiocirurgia.

O Sistema MNPS pode ser configurado para diversos equipamentos de Estereotaxia e de Radiocirurgia.

[1] - "A Stereotactic Surgical Planning System for the IBM 386/486 PC Family", A. Alaminos, I. Ortega, H. Molina, P. Valladares. Stereotac Funct Neurosurg 1994; 63.

[2]
– "Desenvolvimento de uma técnica para fusão de imagens como complemento ao planejamento cirúrgico em condições estereotáxicas", Armando Lázaro Alaminos Bouza, Tese apresentada à Universidade Federal de São Paulo – Escola Paulista de Medicina – para a obtenção do título de Mestre em Neurociências. 1999.

Download: Histórico da evolução do sistema

Arquivo Info
Manual_MNPS_Portugues_2015.pdf Size: 7.3M
MNPS_Guia_Rapida_Portugues.pdf Size: 294.9K
Histórico das Versões
Versão 10.36.05
•    Novo: Suporte para sistemas DBS fabricados pela SceneRay, modelos de contatos 1200, 1210 e 1211.
•    Novos botões foram incluídos no menu inicial do MNPS, CAT3D e TRACKER. Eles permitem acesso direto às seguintes funções: “Home-Open Plan”, “Recent Plans” e “Export for Fusion”.
•    Ferramentas adicionais para renderizar o menu de abertura de arquivos KPTS com <ALT-K>.
•    O modo de renderização das ROIs nas imagens reformatadas (lado direito da janela de planejamento) pode ser alterado com um pequeno botão no canto superior direito.
•    O espaçamento entre pontos de controle para otimização de SRS é menor, então o número de pontos de controle é maior, para PTV, OAR e OHT.
•    “Add ROIs” agora pode adicionar até 8 ROIs para criar uma nova. A versão anterior adicionava apenas 2 ROIs.
•    Ferramenta para estimativa do diâmetro e comprimento da lesão resultante de tecido aquecido por radiofrequência.
•    Correção de bug na conversão dos núcleos do atlas em ROI. Os polígonos das ROIs foram criados em orientação CW e CCW. Isso criava erros na avaliação de volumes para ROIs com orientações mistas. Agora todos os polígonos são convertidos em CCW após a criação.
•    Verificação da distância de AC-PC, AC-IHP e PC-IHP para evitar condições de divisão por zero para configurações de atlas incorretas ou mal-intencionadas.
•    Agora os sistemas DBS controlados permitem um sinal positivo e negativo para cada contato.
•    O registro de pares de raios X com base em POIs internos mostra o erro médio do registro após a inserção de 6 ou mais marcadores. Isso permite que o operador detecte um erro grosseiro ao localizar os marcadores. O erro está em pixels da tela. Registros bons geralmente apresentam um erro abaixo de 1.0 pixel.
•    Ao registrar a imagem de raios X com POIs, a tecla <BACKSPACE> remove o último marcador inserido.
•    Template para centrar alvos em radiocirurgia com marco estereotáxico Leksell.
•    Template para centrar alvos em radiocirurgia com marco estereotáxico BrainLab.
•    Implementado o Virtual Fiducials Mode para marcos BrainLab.
•    O importador Dicom permite a seleção de quadros com base no valor b do gradiente de difusão igual a zero.
•    Sintaxe estendida para IMAGE_TO_FOLDER. Se "IMAGE_TO_FOLDER = ID" em MNPS.INI ou CAT3D.INI, a pasta para as imagens do paciente e o plano começam com o ID, tal como é apresentado no arquivo Dicom, seguido do nome do paciente.